RSS

Arquivo do autor:Bia Saltarelli

Sobre Bia Saltarelli

"E pela minha lei a gente era obrigado a ser feliz!" http://biasaltarelli.com/2010/02/19/bia-saltarelli/

Instagram: 09/2014

09_2014

Para o blog ficar um pouquinho mais pessoal e também para vocês ficarem sabendo um pouquinho mais sobre mim, vou postar no final de cada mês, as “melhores” fotos publicadas no meu Instagram. Quem quiser acompanhar tudo em tempo real é só me seguir por lá também! @biasaltarelli

 
Deixe um comentário

Publicado por em 01/10/2014 em Bia Saltarelli, Blog

 

Tags: ,

Embaralhado

Parece clichê mas é novamente numa madrugada de solidão que eu rabisco essas linhas que nem ao menos sei se fazem algum sentido enquanto penso no meu leque de paixões inconfessáveis e tento buscar alguma razão naquilo que ainda teimo em chamar de amor.
Sobre as tais inconfessáveis: fascínio, tesão, arrebatamento e uma palavra que insiste em permanecer sempre, em todos os casos: desafio.
E como se estivesse em um confessionário eu digo bem baixinho o que eu sempre soube: preciso me sentir desafiada, atiçada. Se não, não serve. Se não perco a vontade. E aí eu me questiono: será que eu ainda preciso entender que o amor não é só um jogo? Que para amar eu preciso ver além de meros caprichos e desejos imediatos? Será que justo eu, que ando tão faminta de amor, ainda não aprendi a amar?
Coloco um ponto final e fecho o caderno com certa violência, como se quisesse me esconder de algo – talvez de mim mesma – mas nesse mesmo momento a música canta: “Love was just another game for two/ I see you that’s all I meant to you/ And my heart got lost somewhere in the shuffle.”

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21/09/2014 em Bia Saltarelli, Blog

 

Why?

Madrugada. Sozinha. Taça de vinho na mão e livros espalhados pelo chão.
Quando estou quase perdida em pensamentos, no som ela canta: “Man, I can understand how it might be kinda hard to love a girl like me”, como se me puxasse de volta, como se justo eu que tenho fome de um amor tão intenso não pudesse ser mais do que o objeto de algum desejo passageiro.
Me lembro de você e novamente penso naquilo que poderíamos ter sido, no que que não fomos. Será que ainda existe alguma chance para nós dois?
Me sinto surpresa ao sentir que ainda me importo, que você ainda me perturba.
Sinto um incômodo que me deixa quase sem ar.
Solto os cabelos no exato momento em que a música canta: “Why should I belong to some guy who says that I’m wrong?”
E agora eu me pergunto: eu deveria ainda me importar? E eu mesma me respondo: Eu não deveria. Eu não deveria me importar com quem não se importou e, mesmo sabendo que eu ainda me importo, agora eu só queria uma nova música, uma que me dissesse algo parecido com: “Man, I can’t understand how can you doesn’t love a girl with so much intensity and truth like me”.

Para ler ouvindo:

 
2 Comentários

Publicado por em 07/09/2014 em Uncategorized

 

Vermelho

É que ele não sabe.
Não sabe que eu pinto os lábios de vermelho para acalmar meu coração inquieto.
Ele nem mesmo sabe desse coração tão inquieto.
Não sabe dos abismos que acompanham os meus textos.
Ele não sabe do que eu escrevo pra ele. E nem sabe me ler pra me entender.
Não sabe que os livros são meu refúgio.
Ele não sabe de quando eu pego no sono com um livro nos braços.
Não sabe que preciso de uma explicação ou apenas um abraço.
Ele não sabe das emoções que transbordam em mim.
Não sabe do preço que eu pago por ser intensa e perturbadora.
Ele não sabe do meu desassossego.
Não sabe do meu desejo de desejar.
Ele não sabe da minha necessidade de amar.
Ele não sabe
Não sabe de mim e eu não sei dele.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 01/09/2014 em Bia Saltarelli, Blog

 
 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.053 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: