Fardo

Sou das paixões platônicas, dos homens difíceis, dos amores impossíveis
Da imaginação, do calor da emoção e do coração acelerado
Do desafio, dos caminhos tortos e sentimentos tortuosos
Do que me tenta e desorienta
Do que me chama, do que me inflama

Meu amor é desmedido, feito de entrega e conquista
Sigo um instinto primitivo e passional
E só o impulso do desejo me fala
Porque amar demais é o fardo que eu tenho que carregar
E eu preciso dessa idealização para poder suportar

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s