Entrega

Outro dia descobri que não sou gente. Sou antes bicho que não compreende mas segue seus instintos para sobreviver.
Renato já explicava para Cássia*: “Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher.”
Quem sou eu para discordar?
Sou bicho e sou mulher. Mulher que não cabe em si e precisa se entregar. A minha vontade era falar para ele: “Me toma sem direito a devolução”.
Mas ele ainda não veio e eu só me entrego para mim mesma.
Vivo comigo, vivo por mim, vivo em mim.
Hoje vivo pela escrita. Só pela escrita posso ser outra e eu mesma. Só pela escrita essa entrega pode ser completa.
Completa, verdadeira e visceral.
Só pela escrita posso me libertar de mim.
*
Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Aline disse:

    Que lindo isso, hein, Bia? Vc é a Florbela do verso livre e branco! Adorei!

    Curtir

    1. Que honra!!!
      Seus comentários sempre me deixam feliz…esse então! ♥

      Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s