Restos

Eu não passo de uma desiludida. Uma desiludida cheia de ilusões.
De mim só sobraram restos. Fragmentos. Toda errada, toda inadequada.
Alguns ainda insistem mas quando eu me entrego eles não querem lidar com intensidade.
Acho que mesmo sem querer fui talhada para as fantasias, para os desejos do impossível.
Quando a imagem se quebra eles fogem. Mais ou menos como aquela história de Rita Hayworth e Gilda.
Sim, eu sei que lidar comigo é um fardo. Mas não me venha se não aguenta.
Não me afronta, não inventa que minha vontade só aumenta.
Não me venha suave porque só quero o que arrebenta
Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s