Depois daquela noite

Desde aquela noite o sinto impregnado em mim. Meu corpo ainda é consumido pelo desejo. Minha carne clama por tuas mãos, tua boca, teu cheiro. Teu gosto, incrustado na pele, me faz querer mais a cada instante. Mas o meu desejo é só por aquele homem. Aquele, que conheci de verdade naquela noite, e que insisto em buscar com esse amor desesperado e faminto, mas que, sem aviso prévio, desaparece na poeira dos dias, enquanto me resta esse estranho. Estranho familiar, mas não o meu homem.

 

Entre em contato comigo pelas redes sociais ou envie uma mensagem pelo “Fale comigo“:
Instagram Facebook Twitter Pinterest- LinkedIn
Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s