Bruxa

Eu queria me esconder de todo excesso do mundo. Queria me ver livre de sentimentos e desejos fast food.
Me cobria para me aquecer, mas procurava o frio como um cão farejador. Me escondia do verão porque ainda amava o inverno.
“The cold never bothered me anyway”. Da princesa que se sentia sozinha e amava bibliotecas àquela que congelava tudo à volta.
Com você eu entendi que nunca fui a mulher que poderia transformar o sapo em príncipe.
Eu era só mais uma.
Não a princesa do final feliz. Talvez a bruxa.
Mais um estepe.
Mais um corpo quente na cama.
Mais uma perna se abrindo.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s