À flor da pele

Tempo de lives.
Distância.
À flor da pele.
Sentimento online.

Em um “amor que tem pressa. Ele não pode esperar”.
Afobada.
Não consigo. Sei que se doar tanto é fora de moda. Out.

Ouch.

Ainda ouço jazz e escuto LP.
Anseios demais intensos para abraços contidos.

Como agulha que arranha o disco. Insisto em entregas viscerais. Como expor a ferida mais profunda em carne viva.

Náusea.

Não sei me conter.
Não me encaixo.
Dou corpo. Alma. Voracidade.
Desejo.
Fogo.

Frustração.

Teimo que meu melhor lado é “B e avesso”.
Enquanto ainda escolhe o disco livro pela capa.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s