Confessionário

1 mês.
Eu precisei me afastar e você nem tentou me manter por perto.
Confesso que, por vezes, tento dormir apenas para te encontrar nos sonhos;
Eu implorei por um sinal;
Eu abri o Evangelho: “Não separei o que Deus uniu”.


Eu fiz de tudo. Eu cheguei no limite.
Eu fui embora porque eu não tinha mais recursos
para tentar te fazer ficar.
E ceder.
E quebrar a rigidez.

Eu apaguei tudo.
Eu briguei até comigo mesma.
Mas ainda assim eu te busquei.
Em cada canto dessa cidade.
Em cada parte.
Mas você já era parte de mim.

Tentativa

A dor tinha sido tão grande
E eu tinha tanto receio
Até que você chegou
Como quem não quer nada
E ocupou um espaço
Que eu nem costumava deixar aberto

Você tornou mais fácil
Me mostrou que era possível
E deixou os fardos mais leves
Algumas coisas faziam mais sentido
E as peças do meu quebra-cabeças finalmente se encaixavam
Com você era mais doce, mais divertido e mais colorido

Ao seu lado
eu era mais corajosa
Mais esperta e até mais bonita
Até aquele dia
Em que me largou sozinha
Como vira-lata abandonado em dia de chuva

Eu passei dias chorando
E noites em claro
Tentando entender
Mas, você consegue, olhando nos meus olhos,
dizer que não mais me quer?

Você nega
E eu ainda tento
E você sabe que já passou da hora da gente se reencontrar
Me diz, meu bem,
O que você perde por tentar mais uma vez?

Rigidez

Eu ainda quero acreditar que
se sentisse do jeito que eu sinto
não me deixaria assim tão largada.
Não vê que chega a ser cruel insistir em tanta distância?
Me diz, meu bem, para que nos castigar tanto?
Me diz quando você vai cansar e voltar.

Não vê que
meus lábios – que você costumava adorar – ainda imploram por teus beijos?
Que minha voz derrete toda vez que nos falamos?
Que a cada noite correm lágrimas e aperto os travesseiros, na ânsia de te encontrar?
E que eu chego a estremecer de nervoso só de pensar em ter que entregar meu corpo nas mãos de outro homem?

Será que
não percebe que eu sempre meto os pés pelas mãos tentando acertar?
Que essa sua rigidez me corrói a cada segundo que estamos longe?
Que eu faço pose, faço tipo, mas que fora do story eu só estou tentando suportar?
E que eu me armo para enfrentar todos os fardos que tenho que carregar, mas que, com você, só quero ser sua menina e sua mulher?

Bagunça

Naquela noite
era sexta-feira da paixão;
eu sabia, mas eu não queria acreditar que você me deixaria;
e no dia seguinte você me deixou;
eu não estava pronta para perder você.

E doeu tanto
mais até do que eu poderia imaginar;
e eu só não sabia;
que iria ficar sem saber o que fazer;
quando você disse que não iria mais voltar.

Eu tentei me afastar
fingir que você não existia;
até reencontrei outro;
eu cheguei a te excluir;
mas parecia que você já tinha me deletado da sua vida.

Se fosse qualquer outro talvez fosse fácil
mas você me tocou;
de um jeito diferente;
que eu nem sabia como era;
antes de estar com você.

E agora você sabe
que eu sou intensa;
essa bagunça toda e sempre acabo fazendo tudo errado;
o que você não sabe;
é que no meio de todas as noites meu corpo ainda acorda clamando por você.