Open Letter

Today, I had a nightmare, but this time you didn’t hear when I called for you.
Then, I think I need to solve this on my own.
I would like to tell you that every day it’s still weird not to have you in my life; actually, I would like to tell you a lot of things, but, apparently, we don’t talk anymore… I write this letter because I struggling to move forward. I did what I had to do, but it was the hardest decision that I made in my entire life.
I need to confess that when I try to bring your face to memory it’s not crisp anymore, sometimes it feels like you’re fading… but I still can feel you in a high intensity, you know?
I even don’t know how I can explain this, but I feel you in every pore of my body. It looks like we’re still bonded in some way.
But I don’t know how you really are and if you’ve moved forward. Although all, I can feel you’re not so well. And my biggest pain is that I can’t do anything about it. I just pray and I really hope that you keep taking care of yourself and don’t give up on your healing process.
Sometimes I wonder if one day you’ll let your heart overflow again, like that day when we sing together in the car: “for what is a man, what has he got, if not himself, then he has not to say the things he truly feels.”
I used to be alone and knew how to handle it, but since I had you it’s so much harder. To be completely honest, sometimes the tears are inevitable, like the other day, when I heard that song about “love and faith”.
Or even now, when I think how grateful I am to have met you. When you came into my life, for the first time, I finally understood. And I also felt the biggest pain that love can cause. You gave me your best and also the worst. And then, you left me. All by myself.
But your arms made me feel “at home”. And not everyone has this lucky to have lived a soul connection in this life.

Tentativa

A dor tinha sido tão grande
E eu tinha tanto receio
Até que você chegou
Como quem não quer nada
E ocupou um espaço
Que eu nem costumava deixar aberto

Você tornou mais fácil
Me mostrou que era possível
E deixou os fardos mais leves
Algumas coisas faziam mais sentido
E as peças do meu quebra-cabeças finalmente se encaixavam
Com você era mais doce, mais divertido e mais colorido

Ao seu lado
eu era mais corajosa
Mais esperta e até mais bonita
Até aquele dia
Em que me largou sozinha
Como vira-lata abandonado em dia de chuva

Eu passei dias chorando
E noites em claro
Tentando entender
Mas, você consegue, olhando nos meus olhos,
dizer que não mais me quer?

Você nega
E eu ainda tento
E você sabe que já passou da hora da gente se reencontrar
Me diz, meu bem,
O que você perde por tentar mais uma vez?

Bagunça

Naquela noite
era sexta-feira da paixão;
eu sabia, mas eu não queria acreditar que você me deixaria;
e no dia seguinte você me deixou;
eu não estava pronta para perder você.

E doeu tanto
mais até do que eu poderia imaginar;
e eu só não sabia;
que iria ficar sem saber o que fazer;
quando você disse que não iria mais voltar.

Eu tentei me afastar
fingir que você não existia;
até reencontrei outro;
eu cheguei a te excluir;
mas parecia que você já tinha me deletado da sua vida.

Se fosse qualquer outro talvez fosse fácil
mas você me tocou;
de um jeito diferente;
que eu nem sabia como era;
antes de estar com você.

E agora você sabe
que eu sou intensa;
essa bagunça toda e sempre acabo fazendo tudo errado;
o que você não sabe;
é que no meio de todas as noites meu corpo ainda acorda clamando por você.

Noz-moscada

Desde que você se foi;
virou as costas e me deixou;
tudo é tão diferente.
Me distancio até de mim para não encarar essa saudade,
tento anestesiar esse meu sentir em demasia, mas:
agora eu sempre cozinho com noz-moscada;
não durmo mais nas tardes dos finais de semana;
ainda saio para longas caminhadas às manhãs;
os carros que eu vejo naquela avenida só me levam de volta para você;
e na sexta-feira a lua me chamou.

Você assistiu àquele filme;
que tem muito do que eu tentei te dizer;
o amor ainda me assusta, e;
sinto tanto a sua falta.
Cada coisa que me acontece
ainda tenho vontade de te contar;
“You set my world on fire”;
mas me lembro que não te tenho ao meu lado mais.