Incompatível

Aquele homem não me sai da cabeça porque está impregnado no meu corpo. Nesse amor sem nenhuma decência, onde a carne fala mais alto do que qualquer incompatibilidade. E se a gente não combina, quem se importa com as banalidades do dia a dia quando a alma incendeia à flor da pele? É que nossa linguagem comum é a do desejo. Inteiro e imenso. Devassidão levada às últimas consequências. A gente se encontra no amor pela arte. Na escrita. Nesse nosso caso que não tem vergonha, não tem governo e não tem juízo.